Arquivo da tag: Hilário

A Estante Maluca

As mulheres são eternas insatisfeitas. As solteiras reclamam dos homens, as casadas reclamam dos maridos e assim caminha a humanidade. É óbvio que eu não sou diferente, né? Então vamos desabafar…

Todos dizem que não é bom para as crianças ver televisão. Mas o que ninguém fala é que esta “babá eletrônica” possui um conteúdo altamente subversivo. E não estou falando das novelas da Globo, mas sim do Discovery Kids. Este canal é perigosissímo! Verdade!

Há um programa no “Discovery” em que um marmanjão vestido de criança ensina aos nossos filhos a fazer diversos utensílios. – “Peça a ajuda de um adulto” ele por vezes fala, mas a realidade é que para tudo ele recorre à “Estante Maluca”, um armário falso onde ele joga tudo e acha tudo também!
Formidável, não? Uma pena que na vida real isso não existe!
Porém, para meu filho Pedro a mensagem é clara: a gente pode fazer a maior bagunça que depois é só jogar tudo dentro do armário e as coisas se “auto-organizam”!
Aliás lá em casa não é só o Pedro que acredita na Estante Maluca, mas o Diego (meu marido que este ano completou 40 anos) também pensa que as coisas se auto-organizam!
Será que ele já via Discovery Kids antes de casarmos??? Ou é coisa de guri??? Ou será que os homens nunca vão crescer mesmo???
Nunca vou saber a causa, mas o efeito é que fico numa solidão danada reclamando para as paredes, pois nenhum dos “guris” me ouve! Já desisti, pois quando falo é como se eles só ouvissem blá-blá-blá, blá-blá-blá, como nos desenhos animados.
Minha sina é ficar só, acompanhada de meu TOC e pensando como é bom ser homem e passar pela vida sem nenhuma preocupação em arrumar coisas. Tenho certeza que eles morrem sem saber que elas não voltam sozinhas para os seus lugares.
Você também tem esse problema em casa?

Quando isso cair, quem vai arrumar???

Quando isso cair, quem vai arrumar???

Armário Maluco !?1

Armário Maluco !?!

Com essa dupla, bagunça não tem hora e nem lugar !

Com essa dupla, bagunça não tem hora e nem lugar !

Deixe um comentário

Arquivado em (Des)Organização, 3 aninhos, Família

Os filhos dos outros

“Os filhos que nunca fazem nenhum  escândalo no Shopping ou no Supermercado e os bebês que dormem a noite toda desde os primeiros meses de vida são e serão sempre os filhos dos outros”. (“Criando bebês” Dr. Howard Chilton, Editora Fundamento)

Pedroca fez dois anos e está um fofo, cada dia mais querido e carinhoso com a gente. Nos impressiona com suas fofurices e espertezas e nós passamos 90% do tempo literalmente “babando”. Sim, ele é muito bonzinho. 90% do tempo.

E os outros 10% ? Bom, nesse resto de tempo que sobra nosso Gizmo “vira Gremlim“. Sim, nosso filhote perfeito tem seus momentos “menino monstro”.

Nas primeiras vezes em que isso aconteceu nossa reação foi de paralisia total. Não sabiámos o que fazer. Como pode ele ficar birrento se nós somos pais perfeitos? E disciplinadores, daqueles que dão carinho, mas impõem limites. Como, meu Deus, como isso está acontecendo conosco, logo nós tão ponderados, ajuizados, que fazemos tudo na medida certa?

Não, não é possível que ocorra conosco, nós não somos esses “pais modernos” que deixam a criança fazer tudo e esperam qualquer ocasião para enchê-la de presentes, mesmo que ela “não mereça” e não dê o menor valor. Pelo contrário, nós somos comedidos, tentamos sempre mostrar para ele que não dá para ter tudo e que deve se cuidar muito muito bem daquilo que se tem e tratar bem os amiguinhos e a todos com carinho e justeza.

Como isso acontece conosco, logo conosco que lemos tudo a respeito e sabíamos tanto! Mais ainda, nossa filosofia desde o início estava dando tão certo! O Pedro nunca tinha feito escândalos públicos, se atirado no chão do supermercado ou mesmo gritado o famoso refrão “eu-quero-porque-quero-quero”, nem  qualquer uma de suas variáveis. E olha que a gente leva ele para toda a parte!

Só que as situações começaram a aparecer e nós começamos a ficar estarrecidos! Começou com a batalha para colocá-lo na cadeirinha do carro, o que antes era uma rotina normal e aceita pelo pequeno sem maiores problemas, passou a ser uma luta diária.

Depois, veio as birras e as pequenas desobediências: “Pedro, dá um beijinho na Titia, Tia Fulana ele adora dar beijinhos!” e o guri vira a cara e se fecha.  “Pedro, quer experimentar esse docinho gostoso que a Vovó fez?”  e ele diz um sonoro e raivoso “naaaummmmm” ou, pior, coloca na boca e cospe.

E, assim, fomos pegos de surpresa pela “vida real” e por um serzinho que cresce em PG  e aos poucos e cada vez mais está aprendendo a demonstrar suas vontades, seus gostos e também seus desgostos. E nem sempre demonstra tudo isso da forma mais civilizada!

E nós? Bom, nós estamos aprendendo tudo sobre nossas limitações.  Concluindo que não existe nada mais bem humorado e mais verdadeiro do que a frase do Doctor Howard.

Antes de ter filhos, ao nos depararmos com uma cena de criança birrenta num local público sempre pensávamos “nossos filhos jamais serão assim”. Quando presenciávamos as crianças “dos outros” fazendo manha para dormir ou correndo e berrando pela casa afirmávamos que “isso nunca vai acontecer com a gente, pois nós saberemos discipliná-los”. Pois é, outra verdade absoluta é a de que é muito muito muito, mas muito meeeesmo, é realmente muito mais fácil educar os filhos dos outros! E dar palpites então… Ahhh, dar palpites é uma barbada.

Difícil mesmo é nos depararmos com aquelas situações que jamais pensamos um dia protagonizar. É difícil pra caramba! Assumir de forma  humilde e humana que não somos perfeitos. Admitir que talvez não sejamos muito melhores que nossos pais e que em algum momento devemos ter errado. Sim, não tivemos muito tempo – ele tem apenas 2 anos – e mesmo nesse pequeno espaço de tempo nós demos nossos tropeços.

Ainda acho que assumir que a criança pode ter um problema dela, que não seja nossa culpa nessa idade é impensável. É impensável para os pais e especialmente para mães (nasce uma mãe, nasce a culpa, especialmente nas católicas!).

Mas independente de quem sejam os culpados, tento manter a mesma conduta pro ativa que regra minha vida: não buscar culpados, buscar soluções. Por isso estou naquela fase, tentando manter sempre a paciência e a calma e – ao menos por fora – não me abalar para poder falar calmamente com ele e explicar que  “não se deve fazer isso, porque é feio e ele é um menino tão bonito e querido para fazer algo feio”.

Tenho usado esse “método” de forma bem repetitiva. As vezes funciona, as vezes não. As vezes ele não se acalma, mas eu me acalmo e noutras ele se acalma e eu não! Também há vezes nas quais nós dois nos acalmamos. De tudo que li e, principalmente,  vivi até o presente momento, ainda não tenho nada – absolutamente nada – para ensinar.  E olha que antes de ter filhos eu tinha milhares de fórmulas infalíveis!

******************

Beijos e um super feliz 2013! Que seja um ano de grande aprendizagem para todos nós!

******************

P.S. Quando tiver aprendido algum truque venho correndo aqui contar. E você, se tiver algum, por favor – pelo amor de Deus – COMPARTILHE! 😉

IMG_8887

6 Comentários

Arquivado em Crescimento, Crescimento (dos pais!), Criação, Educação

A Galinha Pintadinha Fantástica e Global vs. A Galinha Pintadinha tosca e igualmente cara

Gente! O pessoal tá indignado com a falcatruagem da Galinha Pintadinha apresentada aqui em Porto Alegre! Ainda mais depois do que foi visto domingo no Fantástico, “o show da vida”, a “verdadeira” Pintadinha!

Galinha Pintadinha vira hit entre crianças e inspira musical infantil – Link para a reportagem: http://tinyurl.com/7jr99bz

Sem dúvidas, o que foi mostrado no programa é uma produção bem superior tanto em termos de música, quanto de fantasias, coreografias e cenário. Pesquisei e descobri o seguinte: o de lá é “original” e o que está em cartaz em Porto Alegre é “inspirado”, apresentado por um grupo formado por atores de Recife que  fazem parte da Companhia de Teatro Metha Produções Artísticas e “já  fizeram grandes produções como: A Turma do Pica Pau, Bob Esponja, Ben 10  e outros clássicos do desenho animado”.  Resumindo de uma forma exagerada: o show apresentado no Rio, com a platéia lotada de bebês globais, é Broadway e o apresentado aqui é tosco!

A minha “opinião pessoal” continua sendo a mesma: para o público alvo – crianças de 0 a 3 anos de idade – não faz a menor diferença. Além disso, as coreografias apresentadas aqui parecem bem mais fáceis de aprender para fazer em casa (eu disse que eram melhores que a dancinha do Michel Teló, não disse que eram boas!!!). A “verdadeira verdade” é que a Família Poliana aqui adorou o programa e certamente, se tivermos oportunidade, veremos o “original” também para tirar a teima! Pelo que vi no Fantástico, a Pintadinha ainda vai nos assombrar por mais um tempo, já que o Pedro recém fez um ano.

Mas…. a grande sacanagem é o preço! Aí a indignação se justifica. Você pode ver a peça original no Rio por 70 pila e a cópia aqui é 80. Ahh, e a mesma versão apresentada aqui foi apresentada na Bahia por 60 pila. Mas a Bahia é mais perto… A verdade é que ganhei os ingressos e na hora não me liguei da careza da coisa, portanto se você leu o post de ontem e se entusiasmou vá, mas não venha reclamar que não avisei sobre a falta de originalidade!

BOA DICA DO DIA

Antes de encerrar gostaria de dar uma dica de CD realmente bom e cuja qualidade musical é – na minha humilde opinião – superior às Galinhas Pintadinhas (original e tosca) e tem basicamente as mesmas músicas. É o CD “Cantigas de Roda” do Hélio Ziskind que você pode comprar no Submarino por 24 pila e 90 cents ou baixar na Apple Store por 9,99 dólares (http://itunes.apple.com/us/album/cantigas-de-roda/id299581289). E tem também o CD “Trem Maluco” que é a “Galinha Pintadinha 2” dele.

A história desse CD não é tão “high tech” quanto a da Pintadinha, mas é muito fofa. Ele foi criado para uma maternidade e era enviado para os nenês lá nascidos quando completavam um ano de idade, com a idéia de que fosse algo bom para os pais cantarem para os filhos (aí é que está a diferença: para os pais cantarem para os filhos, não para os pais largarem o filho na frente da TV, claro que a “Mamãe Abobadinha” amou a idéia). Também é algo bom para as crianças “pela sonoridade trabalhada com instrumentos acústicos”. Nas palavras do autor: “O CD começa com festa e acaba numa seqüência de ninar. A canção ‘Eu, um ano de sucesso’ é uma espécie de ‘parabéns a você’ para o aniversário de um ano. Eu gostei muito de fazer. Espero que vocês gostem de ouvir.”

Pois é, acho que a gente tem que ter a mente aberta e saber curtir a aproveitar nossas escolhas. Divirta-se. Passa num piscar de olhos!

Esta é a versão original! Cobicei os sapatinhos da Dona Baratinha, não são fofos?

Deixe um comentário

Arquivado em Hilário, Musical, Teatro

Treinando para ter filhos – Seus problemas acabaram!

Hoje em Porto Alegre está um lindo domingo de sol. Dia perfeito para ir ao Grenal. E ganhar!

 

Para todos aqueles que estão planejando ter o primeiro filho ou o segundo ou mesmo o terceiro ou quarto e acham que ainda não estão suficientemente preparados eu sempre tenho uma mesma resposta: a gente nunca está!

Porém, eu estava enganada!

Hoje recebi um “Manual de Instruções” que treina qualquer um para ser pai/mãe em menos de uma semana!

Além de super prático, é hilário e por isso resolvi compartilhar !

Um ótimo domingo a todos e aos portoalegrenses um bom jogo!

 

TREINAMENTO ANTES DE TER FILHOS

Para todos aqueles que já tiveram filhos (para lembrar) e para os que pretendem ter (para se preparar bem).

O treinamento é grátis e deve ser feito por aqueles que pretendem ter filhos!!!!!!

Exercícios práticos para treinamento de futuros papais e mamães (o grau de dificuldade de cada exercício é equivalente a tratar de uma criança com 01 (um) ano de idade:

VESTINDO A ROUPINHA

Compre um polvo vivo de bom tamanho e vá colocando, sem machucar a criatura, nesta ordem: fraldas, macaquinho, blusinha, calça, sapatinhos, casaquinho e toquinha. Não é permitido amarrar nenhum dos membros.

Tempo de duração da tarefa: UMA MANHÃ.

COMENDO SOPINHA

Faça um buraquinho num melão, pendure o melão de lado no teto com um barbante comprido e balance-o vigorosamente. Agora tente enfiar a colherinha com a sopa no buraquinho. Continue até ter enfiado pelo menos a metade da sopa pelo buraquinho. Despeje a outra metade no seu colo. Não é permitido gritar. Limpe o melão, limpe o chão, limpe as paredes, limpe o teto, limpe os móveis à volta. Vá tomar um banho.

Tempo para a execução da tarefa: UMA TARDE.

PASSEANDO COM A CRIANÇA

Vá para a pracinha mais próxima. Agache-se e pegue uma bituca de cigarro. Atire fora a bituca, dizendo com firmeza: NÃO! Agache-se e pegue um palito de picolé sujo. Atire fora o palito, dizendo com firmeza: NÃO! Agache-se e pegue um papel de bala. Atire fora o papel de bala, dizendo com firmeza: NÃO! Agache-se e pegue uma barata morta, dizendo com firmeza: NÃO! Faça isso com todas as porcarias que encontrar no chão da pracinha.

Tempo para execução: O DIA INTEIRO.

PASSANDO A NOITE COM O BEBÊ PARA ACALMÁ-LO OU FAZÊ-LO DORMIR

Pegue um saco de arroz de 5 kg e passeie pela casa com ele no colo das 20 às 21 horas. Deite o saco de arroz. Às 22:00 pegue novamente o saco e passeie até às 02:00. Deite o saco e você. Levante às 02:15 e vá ver a Sessão Corujão porque não consegue mais pegar no sono. Deite às 03:00. Levante às 03:30, pegue o saco de arroz e passeie com ele até às 04:15. Deitem-se os dois (cuidado para não usar o saco de travesseiro). Levante às 06:00 e pratique o exercício de alimentar o melão. Não é permitido chorar perto do saco.

GERAL

Repita tudo o que você disser (frases ou palavras), pelo menos cinco vezes. Repita a palavra NÃO a cada 10 minutos, fazendo o gesto com o dedinho. Gaste uma pequena parcela do seu orçamento (90%) com leite em pó, fraldas, brinquedos, roupinhas. Passe semanas a fio sem transar, sem ir ao cinema, sem beber, sem sair com os amigos e adulando o saco, sorrindo e bincando com ele no colo…

Pronto…agora vc já deve estar pronto para ter filhos!!!!

A ORDEM DE NASCIMENTO DOS FILHOS

O 1º filho é de vidro…

O 2º é de borracha…

O 3º é de ferro…

O PLANEJAMENTO

O 1º filho é (em geral) desejado

O 2º é planejado

O 3º é escorregado…

O TRATAMENTO (PELA ORDEM DE NASCIMENTO DAS CRIANÇAS)

1º- Irmão mais velho têm um álbum de fotografia completo, um relato minucioso do dia que vieram ao mundo, fios de cabelo e dentes de leite guardados.

2º – O segundo mal consegue achar fotos do primeiro aniversário.

3º- Os terceiros, não fazem idéia das circunstâncias em que chegaram à família

O QUE VESTIR

1º bebê – Você começa a usar roupas de grávidas assim que o exame dá positivo.

2º bebê – Você usa as roupas normais o máximo que puder.

3º bebê – As roupas para grávidas são suas roupas normais, pq vc já deixou de ter um corpinho de sereia e passou a ter um de baleia.

PREPARAÇÃO PARA O NASCIMENTO

1º bebê – Você faz exercícios de respiração religiosamente.

2º bebê – Você não se preocupa com os exercícios de respiração, afinal lembra que, na última vez, eles não funcionaram.

3º bebê – Você pede para tomar a peridural no 8º mês pq se lembra que dói demais.

O ENXOVAL

1º bebê – Você lava as roupas que ganha para o bebê, arruma de acordo com as cores e dobra delicadamente dentro da gaveta.

2º bebê – Você vê se as roupas estão limpas e só descarta aquelas com manchas escuras.

3º bebê – Meninos podem usar rosa, né? Afinal o seu marido é liberal e tem certeza que o filho vai ser macho igual ao pai! (será que vai mesmo?)

AS PREOCUPAÇÕES

1º bebê – Ao menor resmungo do bebê, você corre para pegá-lo no colo.

2º bebê – Você pega o bebê no colo quando seus gritos ameaçam acordar o irmão mais velho..

3º bebê – Você ensina o mais velho a dar corda no móbile do berço ou manda o marido ir até o quarto das criança.

A CHUPETA

1º bebê – Se a chupeta cair no chão, você guarda até que possa chegar em casa e fervê-la..

2º bebê – Se a chupeta cair n o chão, você a lava com o suco do bebê.

3º bebê – Se a chupeta cair no chão, você passa na sua camiseta, dá uma lambida, passa na sua camisa desta vez para dar uma secadinha pra não pegar sapinho no nenê, e dá novamente ao bebê, pq o que não mata, fortalece (vitamina B, de Bicho, é claro!)

A TROCA DE FRALDAS

1º bebê – Você troca as fraldas a cada hora, mesmo se elas estiverem limpas.

2º bebê – Você troca as fraldas a cada duas ou três horas, se necessário.

3º bebê – Você tenta trocar a fralda somente quando as outras crianças começam a reclamar do mau cheiro.

O BANHO

1º bebê – A água é filtrada e fervida e sua temperatura medida por termômetro.

2º bebê – A água é da torneira ea temperatura é fresquinha.

3º bebê – É enfiado diretamente embaixo do chuveiro na temperatura que vier, pq vc, seu marido e seus pais foram criados assim, e ninguém morreu de frio.

AS ATIVIDADES

1º bebê – Você leva seu filho para as aulas de musica para bebês, teatro, contação de história, natação, judô, etc…

2º bebê – Você leva seu filho para a escola e olhe lá…

3º bebê – Você leva seu filho para o supermercado, padaria, manicure,eo seu marido que se vire para levá-lo à escola e ao campo de futebol…

AS SAÍDAS

1º bebê – A primeira vez que sai sem o seu filho, liga cinco vezes para casa da sua mãe (sua sogra não pode ficar com a criança pq na sua cabeça, ela nunca foi mãe), para saber se ele está bem.

2º bebê – Qu ando você está abrindo a porta para sair, lembra de deixar o número de telefone pra empregada.

3º bebê – Você manda a empregada ligar só se ver sangue.

EM CASA

1º bebê – Você passa boa parte do dia só olhando para o bebê.

2º bebê – Você passa um tempo olhando as crianças só para ter certeza que o mais velho não está apertando, mordendo, beliscando, batendo ou brincando de upermam com o bebê, amarrando uma sacola do carrefour no pescoço dele e jogando-o de cima do beliche.

3º bebê – Você passa todo o tempo se escondendo das crianças.

ENGOLINDO MOEDAS

1º bebê – Quando o primeiro filho engole uma moeda, você corre para o hospital e pede um raio-x.

2º bebê – Quando o segundo filho engole uma moeda, você fica de olho até ela sair.

3º bebê – Quando o terceiro filho engole uma moeda, você desconta da mesada dele.

2 Comentários

Arquivado em Hilário