Arquivo do mês: maio 2013

The Beatles, o desenho e como nossos pais, avós de nossos filhos, são de uma geração muito mais evoluída que a nossa!

Existe uma animação infantil que está fazendo o maior sucesso aqui em casa chama-se “Yellow Submarine” e é “estrelada” por John, Paul, George e Ringo! Foi lançada no longínquo ano de 1968 e ganhou uma reedição linda no ano passado com direito a adesivos, slides transparentes com o desenhos de nossos heróis e o livrinho cheio de depoimentos e histórias legais sobre o filme. Claro que a idéia de comprar esta animação para o Pedro não foi minha, afinal sou muita careta para isso e pertenço a uma geração tão politicamente correta que beira à burrice. Ele ganhou de uma pessoa que vem de uma geração bem mais culta e que embora nada politicamente correta, era muito menos preconceituosa que a nossa: a da minha mãe!

Esta animação vem agradando crianças e adultos há muitas gerações. A definição de John Lasseter no lançamento da versão DVD  de que “no seu coração, a animação é uma forma de arte para todas as idades” se aplica muito bem a esse filme. Aliás se aplica também ao próprio John, um artista que  cria de forma compulsiva animações que agradam crianças de todas as idades. É ele o responsável por muitos dos desenhos mais incríveis e queridos dos últimos tempos ( Toy Story, Vida de Inseto, Monstros S.A., Procurando Nemo, Os Incríveis, Ratatouille e WALL-E, entre outras maravilhas).

A história é a seguinte: Os Beatles concordam em acompanhar Captain Fred em seu Submarino Amarelo  até Pepperland, um paraíso situado a oitenta mil léguas submarinas, com a missão de libertar seu povo que se encontra dominado pelos Blue Meanies. Esses malvados querem acabar com o amor, a música e as cores daquele local imaginário. E, é claro, essa jornada é cheia de músicas incríveis do quarteto fantástico, ou melhor, fabuloso!

A história aproveita  músicas já existentes gravadas entre 1967 e 1968 e inclui 4 músicas especialmente compostas para as crianças.

Ainda, sobre o filme, John Lasseter acrescenta “visualmente falando, o filme capta, de forma perfeita a contracultura, o antibelicismo e o espírito psicodélico dos anos 1960”. Sim, o apelo visual é mega-ultra-master-blaster psicodélico e na primeira vez que vi o filme fiquei meio encucada se aquilo iria fazer bem para o Pedro, chegando a desconfiar que o próximo passo da minha mãe seria colocar LSD na mamadeira do guri! Rsrs

Pois é, como contei, foi a Vó do Pedro que introduziu o moço à beatlemania. Imagine a cena, o maridão e eu, num belo dia  fomos buscar nosso rebento que estava sob os cuidados da avó. Lá chegando testemunhamos uma cena inusitada:  Pedro, vovô e vovó vendo o desenho e dançando pela casa uma espécie de coreografia que  inventaram para Yellow Submarine e que consiste em uma marchinha que ficam  fazendo ao redor da mesa de centro da sala de estar, na frente da TV.

Num primeiro momento ficamos um pouco chocados ao deparar com esta “festa sessentista” do Pedro com os avós, mas não preciso dizer que em menos de meio minuto estávamos todos fazendo um “trenzinho” ao redor da mesa,  executando a marchinha e cantarolando Yellow Submarine! Eles também têm uma coreografia especial para Lucy in the Sky With Diamonds, mas a complexidade desta me impede de descrever com palavras (terei que postar um vídeo)!

Ainda, depois de ter dado o braço a torcer e ter visto mais dúzias de vezes o filme – aliás logo estarei chegando perto das 1000 vezes, um recorde digno de Guiness – vi o quão imbecil e atrasada boba eu estava sendo. Para as crianças todo aquele apelo visual é divertidíssimo, as melodias das músicas são fáceis (e lindas) e não tem nenhum estrago maior que a Chatinha Pintadinha já não tenha feito!  Versos como “A, B, C, D, can I bring my friends to tea?” não podem ser assim tão nocivos! E mesmo “Lucy in the Sky with Diamonds”para eles não significa nada além de “Lucy in the sky with diamonds”.

Então, me dei conta que essa nossa geração do politicamente correto está se deixando imbecilizar sem motivos. Deixamos nossos filhos ouvirem as versões “politicamente corretas” das músicas infantis nos detestáveis DVDs da Galinha Pintadinha 1, 2 e 3, com arranjos horríveis e desenhos idem (sinceramente, desenhos psicodélicos – e feios – são aqueles)! Isso sem contar a xata da Xuxa! Por outro lado, deixamos de resgatar  desenhos lindos, com músicas e melodias incríveis, que poderiam estar acrescentando cultura não apenas a nossos pequenos, mas também a nós mesmos.

O Pedro ama e nos ensinou a amar também  o sãmarine (como ele chama) e – salvo se você for um desses pais que acham que tem uma mensagem subliminar altamente nociva até no Scooby Doo – eu recomendo fortemente este desenho. É diversão certa para todas as gerações!

#ficadica

EXTRAS:

Com o relançamento do filme, em DVD, também foi lançado um e-book de Yellow Submarino com venda exclusiva e gratuita (!) pela Apple Store,

O "kit" completo

O “kit” completo

IMG_7205 IMG_7206 IMG_7208

Adesivos e lâminas para brincar com os heróis!

Adesivos e lâminas para brincar com os heróis!

IMG_7210IMG_7215IMG_7228IMG_7230IMG_7211 IMG_7213 IMG_7216IMG_7232 IMG_7229 IMG_7228 IMG_7230 IMG_7226

3 Comentários

Arquivado em Dica, Diversão, Filmes, Música, Musical

Domingo em Família dia 26 de maio no Santander Cultural

Conforme já alertei aqui e aqui o Santander Cultural, um domingo por mês, abre as portas para receber as famílias com seus pimpolhos de 0 a 6 anos – e toda a bagunça que isso representa – sempre com uma programação gratuita de oficinas, apresentações de grupos infantis e exibição de desenhos animados no Cine Santander. É tudo super organizadinho, com uma baita infra para as crianças, o que inclui lanchinhos, com direito a suquinhos Suvalan (a alegria dos pediatras e da minha amiga amada Fernandinha! rsrs)

O espaço é uma delícia para curtir com os pitocos: lindo, enorme e a prova de frio, chuvas e trovoadas!

Pois no próximo domingo, dia 26 de maio, haverá uma edição com a apresentação do compositor e cantor Flavio Adonis que traz no repertório o seu novo trabalho: “um CD infantil que vem encartado no livro Série Aprendiz. As canções exploram o universo educacional da alfabetização e deram origem às atividades do livro. O disco tem participações de Vitor Peixoto e Nei Lisboa e foi indicado ao Prêmio Açorianos na categoria Disco Infantil. O repertório é dedicado às crianças, aos pais e aos educadores. Flavio tem na carreira os discos Beijo de Bailarina e Na Cara.”

Só se liguem que para a apresentação os ingressos são limitados e devem ser retirados no dia, a partir das 13h (acabam cedo, palavra de quem já perdeu uma apresentação por isso!!!)

Para as demais atividades a entrada é tranqüila!

#ficadica

Nos vemos lá, ok?

O meu fotógrafo favorito estará presente!

O meu fotógrafo favorito estará presente!

2 Comentários

Arquivado em Delícias de Porto Alegre, Dica, Diversão, Uncategorized

The Fantasy that “It’s All Good” in Parenting

Parenting is not “all good.” Yes, it’s wondrous, enlightening, life-giving and loving beyond anything I could have imagined before I became a parent. In parenting, all the things you’ve heard are true. You will find energy and strength you didn’t know you had. You will hold something tiny and feel more love for it than all of the love one universe can contain. You will laugh in amazement at your own wit come back at you from the lips of your child, marvel at her accomplishments that already reach beyond what you could achieve and never tire of speculating about her future.

Trecho do artigo The Fantasy that “It’s All Good” in Parenting publicado no blog Uncharted Parent – Because every parent goes where no parent has gone before que está formidável descrevendo as dores e as delícias de ser pai/mãe.

Não deixe de ler!

Beijos e um ótimo final de semana!

Fofo como o Gizmo, mas pode virar Gremlin a qualquer momento!

Deixe um comentário

Arquivado em Educação

Para o mundo que eu quero descer!

EXTRA! EXTRA! Os pais chuparem os bicos dos filhos faz bem à saúde deles!

Você não leu errado! Hoje meu marido me provou cientificamente que o péssimo hábito que ele tem de limpar o bico do meu filho com a própria saliva e também o de verificar a temperatura do leite da mamadeira provando ela direto do bico são ótimos para o Pedro!

Esse porquice hábito – segundo um estudo publicado na “Physician’s First Watch” hoje (07.05.2013) – é formidável, já que os filhos de pais que “limpam” os bicos deles com a própria saliva possuem um risco menor de desenvolver asma e equizema (alergia) e que este (arghhhhh) hábito acelera o desenvolvimento da “flora microbiana da orofaringe”, ou seja, deixa os bebês mais protegidos contra doenças respiratórias.

Mas quem diabos foi pesquisar isso? Conclui que meu marido não está sozinho neste mundo (devem existir outros pais como ele, porque mães eu duvido!). Aliás, ainda desconfio fortemente que ele tenha encomendado essa pesquisa! Rsrs

Por fim, tenho certeza de que só lendo para crer por isso, se você – como eu – não acreditar : leia a íntegra do artigo aqui !

O guri com mais anticorpos do mundo!

O guri com mais anticorpos do mundo!

1 comentário

Arquivado em Artigo Científico, Saúde

Parto Domiciliar, porém seguro!

Você decidiu: quero parto domiciliar. Ok. Mas não deixe de tomar todas as precauções, como eu já havia falado aqui!

A escolha é sua e é um direito seu, mas não coloque a sua vida e a de seu bebê em risco!

Por isso se esta for a sua escolha, recomendo fortemente que você leia dois artigos recentemente publicados sobre o assunto:   Nascimento em casa planejado que foi publicado  online na edição de 29 de abril de 2013 da Revista PEDIATRICS e também o artigo Bebês nascidos em casa precisam receber o mesmo padrão de cuidados de uma maternidade hospitalar publicado no site da American Academy of Pediatrics (AAP).

Nenhuma decisão importante deve ser tomada antes de  uma boa dose de informação! E, atualmente, graças à internet, informação não é mais um privilégio de poucos. Vivemos a era do “compartilhar” e eu acho isso ótimo!

Beijos e bom finalzinho de feriado!

Pedro e Valentina, Abril/2013

Pedro e Valentina – Abril/2013

Deixe um comentário

Arquivado em Artigo Científico, Dica, Parto