Casamento

Para encerrar este final de semana romântico, uma pequena homenagem aos recém-casados e que nesta homenagem também se incluam todos aqueles que descobriram – seja da forma que for – que a vida compartilhada é alegria multiplicada! Uma descoberta que pode ser feita a qualquer momento da vida e – por que não? – muitas vezes durante a vida.

Assim deixo a leitura que foi feita no casamento do meu irmão, pois acho que jamais conseguirei colocar em palavras este sentimento de forma tão bela.

CÂNTICO DAS NÚPCIAS

Nossos caminhos são agora um só caminho,

nossas almas uma só alma.

Cantarão para nós os mesmos pássaros

e os mesmos anjos desdobrarão sobre nós as invisíveis asas.

Temos agora por espelho os nossos olhos,

o teu riso dirá a minha alegria,

o teu pranto, a minha tristeza.

Se eu fechar os olhos, tu estarás presente,

se eu adormecer, serás meu sonho,

e serás, ao despertar, o sol que desponta.

Nossos mapas serão iguais,

e traçaremos juntos os mesmos roteiros

que conduzem às fontes escondidas e aos tesouros ocultos.

Na mesma página do Evangelho encontraremos o Cristo,

partiremos na ceia o mesmo pão,

meus amigos serão os teus amigos,

e perdoaremos com iguais palavras àqueles que nos invejam.

Será nossa leitura à luz da mesma lâmpada,

aqueceremos as mãos ao mesmo fogo

e veremos em silêncio desabrochar no jardim

a primeira rosa da primavera.

Iremos depois nos descobrindo nos filhos que crescem,

e não mais saberemos distinguir em cada um

os meus traços e os teus, o meu e o teu gesto,

e então nos tornaremos parecidos.

E nem o mundo, nem a guerra, nem a morte,

nada mais poderá separar-nos,

pois seremos mais que nunca, em cada filho,

uma só carne e um só coração.

Que o homem não separe o que Deus uniu.

Que o tempo não destrua a aliança que nos prende,

nem os amores, o amor.

Que eu não tenha outro repouso que o teu peito,

outro amparo que a tua mão,

outro alimento que o teu sorriso.

E, quando eu fechar os olhos para a grande noite,

sejam tuas as mãos que hão de fechá-los.

E, quando eu os abrir para a visão de Deus,

possa contemplar-te como o caminho

que me levou, dia após dia, à fonte de todo amor.

Nossos caminhos são agora um só caminho,

nossas almas, uma só alma.

Já não preciso estender a mão para alcançar-te,

já não precisas falar para que eu te escute….

(Dom Marcos Barbosa)

20120422-201241.jpg

2 Comentários

Arquivado em Amigos, Datas Importantes, Família, Poesia

2 Respostas para “Casamento

  1. re

    Malú, querida! Lindas palavras… para fechar com chave de ouro o nosso final de semana… pra lá de romântico…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s