Home sweet home

Eu amo a minha casa! Amo de paixão, cada dia mais! É o melhor lugar do mundo disparado, não perde nem para a Disney.

Gosto de cada coisinha que coloco nela e, quase todos os dias, faço algo, seja mudar um vasinho de lugar, colocar uma planta nova, ajeitar um porta-retratos que quebrou.

Também sou o Pereirão aqui de casa, tenho a minha caixa de ferramentas e faço pequenos consertos, pois gosto de deixar minha casa no capricho!

A minha casa é um apartamento, não é grande e nem pequeno. Tem a medida exata para confortar tudo que precisamos, incluindo os sonhos e as lembranças.

Mas diferente do que pode parecer, até pelo meu jeito organizado-quase-TOC de ser, tem bagunça na minha casa, sim! E é bagunça-bagunça, especialmente aos domingos!

Aqui em casa a gente pratica a alegria, mesmo nos piores momentos, o Diego me ensinou a ter um compromisso sério com a felicidade. As vezes eu esqueço e quero dar uma choradinha básica (adoro!), mas ele não deixa!

É aqui que eu escrevo também, por mais que eu anote coisas quando não estou em casa em caderninhos sebosos (eu não uso moleskines, acho eles uma chatice!), é só aqui em casa que eu encontro a paz para sentar e escrever. E é por essas e outras que eu amo estar aqui.

As vezes quando estou na rua, especialmente no trânsito tenho vontade de ter os sapatinhos vermelhos da Dorothy do Mágico de Oz para bater dizendo “there’s no place like home” e me teletransportar para cá. Não contem, mas eu já tentei fazer isso, comprei até um sapato vermelho bem parecido com o dela, mas não funcionou!

Fui, ingenuamente, pesquisar sobre os originais, quando descobri que não fui a única a ter esta idéia. Há milhares de Malús pelo mundo tentando adquirir os sapatinhos mágicos na esperança de conseguir a qualquer momento – especialmente nos piores momentos – poder voltar para casa!

Pois é, os sapatinhos da Dorothy estão entre as mais valiosas “memorabilia” dos filmes de todos os tempos. Ahhh, e são como a Lassie, a gente achava que era só uma, mas tinham várias “atrizes” que faziam o papel da Lassie. Assim eram os sapatinhos vermelhos da Dorothy, havia mais de um par, não se sabe ao certo quantos foram feitos para o filme mas eram mais de um!

E, pasmem, um deles foi vendido por US$ 666.000,00 (seis-cen-tos-e-ses-sen-ta-mil-dó-la-res!!!) num leilão. Quando li isso me apavorei, mas depois, pensei melhor. Se eles funcionarem, valem isso frouxo!

Gostou da frase? eu também! esse quadro inspirador achei num blog de viagem fantástico, o www.viajandocomadica.com, antes de fazer as malas, passe lá. Tudo ali é “inspiring”

2 Comentários

Arquivado em Decoração, Família

2 Respostas para “Home sweet home

  1. irumar

    Como tu escreves bem! Adoro ler o teu blog- a palavra flui! Amei “Diego me ensinou a ter um compromisso sério com a felicidade. ” Isso ai !
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s