Arquivo do mês: junho 2011

Inspiration, Lack Of

pois é, mal comecei este blog e já estou sem inspiração para escrever, chato, né? em compensação estou com uma música fofa na cabeça e separei a letra dela para postar aqui! se você nunca ouviu vale muito a pena, é linda! e além dessa letra linda, no iniciozinho tem várias crianças dizendo “mamãe te amo!”, é muito fofa! fico aqui pensando: será que vou ouvir esta frase dita pelo Pedro? e quando?

Cria

Maria Rita

Composição: Serginho Meriti/Cesar Belieny

Crescendo foi ganhando espaço

Pulou do meu braço

Nasceu outro dia e já quer ir pro chão

Já fala mãe, já fala pai

Já não suja na cama

Não quer mais chupeta

Já come feijão

E posso até ver os meus traços nos primeiros passos

Tropeça e seguro e não deixo cair

Se cai, levanta, continua

A porta da rua fechada

Criança não deixo sair

Da linha, da linha

Reflexo no espelho leva à emoção

A lágrima ameaça do olho cair

Semente fecundou

Já começa a existir

É cria, criatura e criador

Cuida de quem me cuidou

Pega na minha mão e guia

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Sobre amamentação

Logo que o nenê nasce ele vai mamar no peito fácil e você vai ver o quão emocionante é. A gente percebe o quão sábia é a mãe natureza e tem uma idéia perfeita do que é o instinto e que ele é uma das coisas que melhor funciona nesse mundo!

Nessas primeiras horas de vida, se você colocar o nenê em cima de sua barriga ele vai “escalar” até o peito para se alimentar! É fantástico!

Eu tinha lido isso num livro chamado “Meu surpreendente recém-nascido” e vi uns vídeos no You Tube que o Diego me mostrou, mas duvidei que acontecesse comigo! Mas aconteceu e é a coisa mais natural – e ao mesmo tempo fantástica – que existe!

Enquanto você estiver no Hospital terá toda a orientação de enfermeiras treinadas e super experientes em relação a amamentação e aos cuidados com o recém-nascido, então aproveite bem e faça todas as perguntas!

A parte chata da história geralmente começa quando você já saiu ou está saindo do hospital. É quando o COLOSTRO* vira LEITE. Acontece geralmente pelo 4º dia depois do parto.

É nesse momento, quando o COLOSTRO vira LEITE, que a situação pode ficar dramática! Muitas vezes o leite empedra e o bico da seio racha. Na primeira semana é super difícil meeeessmo e no início pode doer horrores, por isso não desista fácil!!!

Se o bico do seu seio começar a “rachar” e mesmo sangrar, não se preocupe, apenas utilize os cremes indicados e verá que em 24h a coisa melhora e a cada dia fica mais fácil.

Tente não se desesperar e lembre que quanto mais você amamentar, mais o leite irá “desempedrar”.

Quando o leite “empedrar” existe uma massagem que você vai aprender no Hospital para o leite “descer”, mas melhor que apenas a massagem, se você conseguir, é tomar um banho quente, massagear o seio durante o banho e tirar um pouquinho de leite manualmente no banho. Assim, quando você oferecer o seio de novo ao seu filho, verá que fica bem mais fácil. Se não der tempo de tomar esse banho, coloque um pouco de calor (toalha quente ou bolsinha de água quente) e massageie que o leite vai descendo. O importante é ter calma, pois as coisas só vão melhorando e logo você verá que – literalmente – nasceu para isso.

E sempre que você observar acúmulo de leite nos seios faça essa “ordenha de alívio” para evitar problemas de empedramentos ou mastite.

Mama invertida – No início pode ser ainda mais difícil se você tiver a mama “invertida”. Se a sua mama for invertida terá mais dificuldade para “fazer o bico”, mas não é o fim do mundo, há vários produtos no mercado que ajudam, desde os adaptadores de silicone para bico do seio, passando pelas conchas rígidas até uma seringa especial para “desinverter” o bico da marca AVENT (Avent Inverted Nipple Solution) que é bem recomendada. Por isso se esse for seu caso, já vá providenciando esses “facilitadores” e leve para maternidade, assim não vai ter que passar trabalho depois, ou pior, sofrer mais pela falta deles!

Alguns produtos que ajudam (para qq tipo de bico):

– Concha para seios (Feita de silicone) – “Soft Shells”: é um adaptador de silicone para o bico do seio; deve ser usado apenas por quem tem mama plana/invertida e somente nas primeiras semanas, depois o nenê aprende a pegar “direto” (não se preocupe que ele não “vicia” no adaptador!!!)

– Concha rígida: também se utiliza para formar o bico, deve ser colocada 1h antes da amamentação embaixo do sutiã para formar o bico (nada prática, né?)

***Essas conchas também são boas para utilizar durante a amamentação no seio que o bebe não está mamando, pois muitas vezes ela vaza muito, além do que o absorvente segura, então deixando uma conchinha destas evita que o leite vaze em sua roupa.

– Placa de Gel Cicatrizador (“Mothermates hydrogel breast feeding pads” ou “Mamare”: ótima para colocar no bico do seio após a amamentação para aliviar a dor. Com a mesma finalidade há nos USA os Soothies Gel Pads Lansinoh – “Soothes and relieves sore nipples” (to soothe = tranqüilizar, confortar) que são ótimos!

– Absorventes para seios: utilizar somente depois que a mama estiver “boa” (isto é, quando o nenê estiver mamando bem e você sem dores): a finalidade é não sujar a sua roupa em razão do vazamento da mama, mas deve-se ter cuidado para que não crie bactérias (trocar de 2h em 2h ou de 3h em 3h)

+++ Dica unânime para o bico do seio ficar “forte”: tomar sol de topless antes do parto (mas onde????). Vi estas dica em vários livros, deve funcionar que é uma beleza, mas nunca soube de ninguém que tenha conseguido fazer.

– Creme de LANOLINA p/ bico do seio, para usar durante a amamentação: é muito útil para “recompor” o bico entre as mamadas. Sempre usar creme de LANOLINA, nunca outros no bico. Se usares algum firmador ou para estrias durante a gravidez, sempre evitar colocar no bico. Dica: Lansinoh Brand Lanolin Topical Breast Cream. *** O Lansinoh não precisa ser limpo antes de amamentar, pois pode ser ingerido pelo bebê sem problemas, apenas retire o excesso.

– Der Sani: mesma finalidade do Lansinoh. Geralmente é o que é dado nas maternidades. Passe 1 gotinha em cada mamilo, pode ser logo depois de amamentar, mas espere dar uma secada antes de recolocar o sutiã, porque senão o óleo fica todo no tecido, ou então use conchas. O Der Sani também é ótimo, eficaz e prático de colocar, mas eu pessoalmente me dei melhor com o Creme de Lanolina da Lansinoh

– Máquina de tirar leite elétrica + copinhos para armazenar o leite congelado: a máquina ajuda, não é imprescindível. Comprar fora, pois é bem mais barato e não esquecer: segundo a ANVISA o tempo máximo de armazenamento do leite materno congelado é de 15 dias!!! O pediatra pode ensinar a pasteurizar o leite antes de congelar e assim ele dura mais!

Pessoalmente, eu fui utilizar a máquina apenas depois de 6 meses, quando voltei a trabalhar, para deixar leite ordenhado para o Pedro. Já tinha comprado a máquina da Medela e uns copinhos de 75ml para armazenar o leite, que é o que uso. Mas cada vez que a pessoa que está cuidando dele tem que dar o leite ela tem que passar para uma mamadeira, o que é pouco prático e menos higiênico. Por isso aqui a minha dica é que você compre as mamadeiras da mesma marca da máquina de bombear leite, pois elas serão compatíveis e aí você bombeia o leite direto para a mamadeira e depois é só esquentar a mamadeira. Não esqueça de comprar tampinhas para as mamadeiras que servirão tanto para fechá-las e congelar o leite materno, quanto para carregar sucos, água ou mesmo leite no futuro. Toda essa “parafernália” de mamadeiras, bicos de mamadeiras, esterelizadores de mamadeiras, aquecedores, tampinhas de mamadeiras, etc. se você estiver amamentando bem nem vai precisar. Nos primeiros 6 meses eu nem tirei das caixas e conheço mães que nem utilizaram as mamadeiras, pois os filhos passaram direto do peito para o copinho, por isso não se precipite em comprar um estoque (como eu erroneamente fiz), pois muita coisa poderá ir fora sem nunca teres usado. Aqui, só um parenteses, as coisas nunca vão fora, sempre serão doadas para outras mães!

É importante registrar também que o seio não vai vazar “para sempre” ou mesmo durante todo o período em que você estiver amamentando e por isso não se preocupe em fazer grandes estoques de absorvente para seios. Pelo contrário, com o passar do tempo as coisas vão entrando nos eixos e em torno de um ou dois meses, dependendo do caso, os vazamentos param por completo ou só ocorrem quando há um intervalo maior que o usual entre as mamadas.

CUIDAR!!! Não comprar sutiã de amamentação com ferrinho (barbatana), pois impede o leite de passar. O sutiã ideal é o sem ferrinho, com a barra larga, somente de algodão, com a alça larga e com a janelinha para passar o seio enquanto ele continua no mesmo lugar! Encontrei uns legais na Loja da Hope.

Camisolas com abertura para amamentar ou de alcinha? Quanto as camisolas achei melhor usar camisolas com alcinha, pois as com abertura para amamentação na minha humilde opinião só atrapalham! Mas o Pedro nasceu no verão e isso facilitou bastante!

* COLOSTRO = forma de leite de baixo volume secretado pela maioria dos mamíferos nos primeiros dias de amamentação pós-parto. Composto de vários fatores para o desenvolvimento e proteção como água, leucócitos, proteínas, carboidratos e outros. O colostro vai se transformando gradativamente em leite maduro nos primeiros quinze dias pós-parto (Definição Wikipédia). Além disso  o colostro tem uma importante função na imunidade e contém uma série de nutrientes importantes para o bebê.

Como doar o leite que sobra? – O leite em excesso pode ser encaminhado para o banco de leite mais próximo, para atender a crianças pré-maturas. Hoje são mais de 160 em todo o país. Para se informar sobre os bancos de leite e sobre amamentação, basta ligar gratuitamente para o SOS Amamentação no telefone 0800-268877 de segunda à sexta, das 8h às 17h. Fonte: http://www.aleitamento.com/a_artigos.asp?id=x&id_artigo=647&id_subcategoria=4

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Inaugurando o blog

Começar esse blog é uma emoção e por isso escolhi um texto que recebi de uma amiga muito querida e que eu adoro (o texto e a amiga!)

Mãetamorfose

A maternidade me deu olhos de ver.
Deu-me uma nova oportunidade para (re)descobrir a vida, de pôr de cabeça para baixo uma série de certezas, questionar uma porção de verdades.
A maternidade me deu uma nova chance para olhar minhas velhas fotografias e revisitar minha infância, sonhar de novo meus sonhos de adolescente, regular minhas vontades; deu-me coragem para realizar muitos dos meus mais secretos desejos.
A maternidade me deu olhos de ver porque me abriu o peito e me cumulou de amores que eu nem sabia existirem.
A maternidade operou uma metamorfose em minha vida. Transformou-me, me fez virar várias mulheres sendo eu mesma, cada vez mais verdadeira e intensa; tornou-me um ser humano melhor.
A maternidade me deu olhos de ver, transmutou meu destino, e eu… eu nem tive medo.

(texto de Januária Cristina Alves, extraído da Agenda do Bebê – Publifolha)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized